App Sympla
Baixe agora

III Fórum Internacional Novas abordagens em saúde mental Goiânia

Oitis Hotel - Goiânia, GO
18 de setembro de 2019, 09h-18h

Inscrição

R$ 0,00

Lote Promocional
R$ 50,00
em até 12x R$ 5,02
Inscrições até 20/06/2019
Encerrado
1 Lote
R$ 65,00
em até 12x R$ 6,53
Inscrições até 18/09/2019
0

Descrição do evento

JUSTIFICATIVA E OBJETIVO

O III Fórum Internacional: Novas Abordagens em saúde mental Goiânia têm por objetivo promover um espaço de debates e trocas de experiências entre pessoas e organizações que vêm construindo novas práticas em saúde mental, visando o desenvolvimento da qualidade dos serviços em articulação com a comunidade.

A idealização desse Fórum advém de articulações entre profissionais de saúde, professores, da IMHCN (International Mental Health Collaboration Network), do CENAT (Centro Educacional Novas Abordagens Terapêuticas), usuários e familiares.

Os objetivos do evento contemplam:

·         Potencializar as parcerias entre trabalhadores, usuários dos serviços, suas famílias e comunidades;

·         Implementar estratégias de desinstitucionalização com foco em recovery e inclusão;

·         Criar oportunidades para troca de idéia e discussão de outras opções para o avanço no cuidado em saúde mental, incluindo examinar o uso de medicamento como condição do tratamento em saúde mental;

·         Aumentar a conscientização de profissionais e trabalhadores da saúde sobre a importância de construir novas estratégias de abordagem em saúde mental, juntamente com os usuários dos serviços e suas famílias;

·         Discutir e divulgar experiências inovadoras que vem produzindo  mudanças significativas no campo da saúde mental no Brasil e em outros lugares do mundo.

TÓPICOS A SEREM DISCUTIDOS NO EVENTO

O objetivo é alcançar a saúde e bem-estar, independentemente do grau do transtorno mental ou angústia do indivíduo.

Isto requer uma mudança de paradigma no pensamento de patologia e doenças em direção à auto determinação, histórias de vida, forças humanas, esperanças e sonhos, apoio dos pares e de controle por parte do usuário, com apoio de profissionais como parceiros, mentores e defensores.

Estratégia de enfrentamento Ouvir Vozes:

O princípio essencial da abordagem de ouvir vozes é que nós não estamos necessariamente tentando mudar as vozes, nem eliminá-las da vida da pessoa. O que estamos tentando fazer é explorar o seu relacionamento com o ouvinte.

Fazer este trabalho vai ajudar o indivíduo ganhar uma perspectiva diferente, sobre o que as vozes estão tentando dizer. Se a pessoa conseguir desenvolver uma atitude mais forte, então as vozes podem mudar. Nosso objetivo é fazer com que o seu relacionamento, com o ouvinte mais igualitária ajudando a pessoa retomar controle.

    ●   Este método não se concentra nas vozes como um sintoma de uma "enfermidade" - nem se concentra em descobrir o que está "errado" com a pessoa.
     ●  Oferece uma atitude neutra, mas forte em trabalhar com vozes, aceitação é o ponto central da abordagem.
     ●  Ajuda a desenvolver maior consciência, objetividade e um relacionamento mais produtivo entre as vozes, o ouvinte e o profissional.

Gestão Autônoma da Medicação

A Gestão Autônoma da Medicação (GAM) é uma abordagem inovadora desenvolvida em parceria com usuários que fazem uso de medicação, considerando sua experiência subjetiva, se esforçando para colocar a pessoa no centro do tratamento farmacológico psiquiátrico, visando uma melhora no bem-estar e na qualidade de vida, criando oportunidades de expressão, diálogo e apoio entre as pessoas, os profissionais e seus próximos. 

Este artigo, resulta de uma pesquisa que apresenta os princípios, as práticas e os principais impactos da GAM no modo como as pessoas se relacionam com seus medicamentos e com os médicos que as prescrevem. 

Entre os principais efeitos observados, encontramos uma melhor compreensão da experiência, de seus direitos e do tratamento farmacológico; uma redução, ou eliminação das interrupções súbitas de tratamento e sem acompanhamento; uma percepção de maior controle sobre seu tratamento, sua experiência interior e sua vida; uma melhora no relacionamento entre profissionais com espaço para negociação; e mudanças nas prescrições, o que mostrou grande impacto no bem-estar, qualidade de vida na comunidade e restabelecimento (recovery). 

Características importantes da GAM são também identificadas em outras abordagens, dando voz às pessoas que utilizam medicação.

Atividades lúdicas na Saúde Mental:

O uso da música, teatro, rádios como complementação em saúde mental, facilita a relação com o cliente/usuário proporcionando o início da interação com o mesmo. As atividades lúdicas promovem sensação de bem-estar, atuando no cliente como um ato eficiente, protetor, fornecendo uma sensação de paz, e aceitação.

A Saúde Mental e subjetividade: alternativas a patologização: 

A articulação entre saúde mental e subjetividade como via para gerar alternativas teórico-práticas à patologização e ao tecnicismo.
A proposta se remete aos desafios da reforma psiquiátrica brasileira, com ênfase nos processos de institucionalização presentes nos serviços substitutivos de saúde mental, bem como em possíveis alternativas voltadas para o desenvolvimento subjetivo das pessoas e instituições envolvidas nesse campo. 

 PERFIL DO PÚBLICO ALVO

Trabalhadores e estudantes da área da saúde e saúde mental; usuários dos serviços de saúde mental e seus familiares; pessoas que escutam vozes.

COMISSÃO ORGANIZADORA E APOIOS

CENAT
IMHCN (Rede Internacional de Colaboração em Saúde Mental)

 PALESTRANTES

Palestrante: Paul Baker (Inglaterra)
Currículo: Formado em Sociologia e Serviço Social na Universidade de Manchester e pós graduação em Saúde Mental.  Secretário na International Mental Health Collaborating Network (IMHCN), coordenador de mídias sociais da Intervoice e um dos fundadores da Intervoice no Reino Unido. Desenvolveu projetos na área da saúde mental em Trieste (Itália), Servia, Croácia, Inglaterra e País de Gales. Realizou workshops em mais 15 países. Paul publicou o livro "The Voice Inside" (A Voz Interior). Escreveu capítulos e artigos sobre: recovery house, pessoas que ouvem vozes e medicalização da vida.
Palestrante: Céline Cyr (Canadá) 
Currículo: Formada em Serviço Social pela Université de Montréal e mestrado na mesma area, é pesquisadora com expertise em pesquisa qualitativa no campo das ciências sociais. Foi uma das articuladoras da oficialização da estratégia GAM no Canadá, A Gestão Autônoma da Medicação (GAM) é uma abordagem inovadora desenvolvida em parceria com usuários que fazem uso de medicação, considerando sua experiência subjetiva, se esforçando para colocar a pessoa no centro do tratamento, dando voz às pessoas que utilizam medicação.

Palestrante: Daniel Magalhães Goulart 
Currículo: Doutor em Educação da Universidade de Brasília (FE-UnB), com período sanduíche no Discourse Unit (Manchester/Reino Unido). Mestre em Educação pela Universidade de Brasília (FE-UnB), Psicólogo pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FFCLRP-USP) e Bacharel Especial em Pesquisa pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FFCLRP-USP). Tem experiência de pesquisa e docência nas áreas de Psicologia, Saúde Mental, Educação, Desenvolvimento Humano e Subjetividade. É Professor Titular do curso de graduação em Psicologia e da pós-graduação em Psicologia pelo Centro Universitário de Brasília (FACES/UniCEUB).

       Palestrante: Fernanda Valentin (UFG)
Currículo: Doutora em Psicologia Clínica e Cultura pela Universidade de Brasilia, com doutorado sanduíche na Universidade Eduardo Mondlane (Moçambique). Mestre em Música e Bacharel em Musicoterapia pela UFG. Especialista em Terapia Sistêmico-Construtivista e Psicodramática de Casais e Famílias pelo Instituto de Educação em Psicologia - Pontifícia Universidade Católica de Goiás. Atualmente é docente do Curso de Graduação em Musicoterapia da Escola da Música e Artes Cênicas/UFG, membro do NEPAM - Núcleo de Estudos, Pesquisas e Atendimentos em Musicoterapia e do RECUID - Grupo Interdisciplinar de Pesquisa e Intervenção em Saúde Mental, vinculados ao CNPq. 

 Palestrante: Jaqueline Rodrigues Stefanini
Currículo: Professora, Coordenadora do curso de Bacharelado em Enfermagem da Faculdade Unida de Campinas (FACUNICAMPS). Doutora em Ciências pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem Psiquiátrica da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, com período sanduíche na Universidade Fernando Pessoa (UFP) em Portugal. Mestra em Ciências pela Universidade de São Paulo (2014), Especialista em Saúde Mental pela Universidade de Ribeirão Preto (2011) e Bacharel em Enfermagem pelo Centro Universitário de Maringá (2009). 

Palestrante: Filipe Willadino Braga 
Currículo: Mestre em Psicologia Clínica e Cultura pela Universidade de Brasília; Psicólogo formado pela Universidade de Brasília (Psicólogo em 2009 e Licenciatura em 2010), Atua como Psicólogo do Centro de Atenção Psicossocial II do Paranoá, Secretaria de Saúde do DF. Coordena o grupo Maluco Voador, projeto de reabilitação psicossocial pela música e cultura popular. Atuou como terapeuta individual e familiar, no Grupo de intervenção precoce nas primeiras crises do tipo psicótico - GIPSI. Atua em consultório particular atendendo adolescentes e adultos. Tem experiência na área de Psicologia Clínica, Educação Popular, Psicanálise, cultura e Saúde Mental.

Mais palestrantes a serem confirmados

PROGRAMAÇÃO

 

            Horário

                               18 de setembro

     8:30 – 9:00

              Credenciamento

   9:00 – 9:10

         Abertura do Fórum

    9:10 -  10:40

 Cantando eu mando a tristeza embora”: possibilidades de ação da Musicoterapia na Saúde Mental  (Fernanda Valentin)

   11:00- 12:30

  Abordagem GAM- Gestão Autônoma da Medicação (Celina Cry)

   12:30 – 14:00

                       Intervalo para Almoço

   14:00 - 15:30

       Estratégia de enfrentamento Ouvir Vozes (Paul Baker)

   15:40 -17:00

       Mesa Redonda A Saúde Mental e subjetividade: alternativas a patologização (Daniel Goulart)

  17:00 – 18:00

  Prevenção da violência escolar e mediação de conflitos: alternativas para o cuidado em saúde


INVESTIMENTO
Lote Promocional 40 primeiros inscritos 
Valor inscrição: R$ 55,00

1º Lote 
Valor inscrição: R$ 65,00

2º Lote 
Valor inscrição: R$ 75,00

3º Lote 
Valor inscrição: R$ 85,00
*Vagas limitadas 

Formas de pagamentos:
Cartão crédito em até 6 vezes (Com Juros)
Boleto
*Nota fiscal é emitido logo após a confirmação do pagamento.

O que está incluso na inscrição:

Palestras 
Tradução Inglês-Português 
Brindes
Certificado com carga horária de 10 h

DATA E LOCAL

Data: 18 de setembro de 2019

Horário: 9:00h ás 18:00h
Local do Evento:  Oitis  Hotel: Rua Terezina, 260, Alto da Glória, Goiânia, GO

Dúvidas enviar email: pablovalente@cenatcursos.com.br

Sobre o produtor

CENAT (centro educacional novas abordagens terapêuticas)

Comentários

Local

Oitis Hotel
Rua Terezina, 260, Alto da Glória
Goiânia, GO

Ver mapa

Login

Esqueceu sua senha? Clique aqui.

Recuperar senha

Confira seu e-mail

O endereço indicado receberá um e-mail com instruções de como criar uma nova senha.

Criar conta

Ao me cadastrar, concordo com os Termos de uso e Política de privacidade da Sympla

Confira seu e-mail

Acesse seu e-mail e clique no link de confirmação.