App Sympla
Baixe agora
Evento encerrado

Hidroviáveis Cuiabá 2019

Auditório da FIEMT - Cuiabá, MT
01 de novembro de 2019, 08h-18h

Inscrição

Inscrição
Grátis
Inscrições até 01/11/2019
Encerrado
Total
R$ 0,00

Descrição do evento

“DIÁLOGOS HIDROVIÁVEIS” EM CUIABÁ (MT) DEBATERÁ A IMPORTÂNCIA DAS HIDROVIAS PARA O AGRONEGÓCIO E O TURISMO DA REGIÃO

 

Dia 1º de novembro de 2019 acontecerá no Auditório da FIEMT – Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso em Cuiabá (MT), uma nova edição do evento “Diálogos Hidroviáveis”Programa de Integração Permanente de Iniciativas para o Desenvolvimento Sustentável da Navegação e das Hidrovias Brasileiras, uma iniciativa do DNIT destinada à promoção do transporte aquaviário, onde serão debatidos temas sobre a importância das hidrovias para o agronegócio e o turismo da região.

O objetivo é apresentar o atual estágio de implantação desta infraestrutura, seu planejamento, entraves e impactos regionais e nacional, visando ações viáveis de curto e médio prazo para o fomento deste modal, notadamente neste momento em que se evidenciou recentemente para toda população, a grande dependência do transporte rodoviário.

Para o sucesso desta iniciativa, será fundamental o envolvimento e a participação de diversos setores da sociedade, para que se possa avaliar corretamente essas demandas, gargalos e perspectivas, reunindo os mais representativos players do atual cenário da navegação interior do estado e do país para o debate de questões essenciais para implantação e o desenvolvimento das hidrovias brasileiras, notadamente as do “Madeira” e do “Tocantins / Araguaia”, corredores logísticos fundamentais para o escoamento da produção agropecuária do Centro-Oeste e de Rondônia por hidrovias, e cuja operacionalização impacta diretamente na redução do custo do frete da safra em direção aos portos para exportação.

De acordo com o recente 12º Levantamento da Safra de Grãos 2018/2019, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção de grãos este ano poderá chegar a 242,1 milhões de toneladas. O Mato Grosso é o Estado que tem a maior produção nacional de soja, mas apenas 25% da colheita desse grão será feita por ferrovias e hidrovias, modais de transporte com custo bem inferior ao modal rodoviário.

Se promovermos maior utilização das ferrovias e das hidrovias para o escoamento da produção agrícola para longas distâncias, os custos com fretes seriam reduzidos na ordem de 35%, caso se utilize o modal ferroviário, e poderá chegar a 70% de redução, caso se utilize o modal hidroviário. O modal rodoviário deverá ser utilizado apenas para distâncias menores, e complementando a cadeia de logística dos demais modais.  Com melhor equilíbrio e racionalidade no uso dos três modais, teríamos melhorias significativas nos impactos ambientais, econômicos e sociais, aumentando a eficiência e a competitividade dos nossos produtos no mercado mundial.

O primeiro debate no dia 1º de novembro terá como tema o atual desafio de se conciliar a produção agropecuária e a preservação ambiental. Desta forma, o painel “O Processo de Certificação e o Potencial dos Benefícios do Sequestro de Carbono na Agricultura Associada ao Uso das Hidrovias”, abordará a questão da redução de emissão de gases que provocam o efeito “estufa” que poderá ser obtida através do uso das hidrovias, em comparação ao mesmo trajeto realizado pelo modal rodoviário. Esta redução, devidamente dimensionada e certificada de acordo com as normas internacionais, poderá agregar imagem extremamente positiva ao produto agropecuário no exterior e gerar créditos financeiros que poderão ser reinvestidos, inclusive, na própria infraestrutura aquaviária, criando um ciclo virtuoso de crescimento.

Na sequência, o painel “As Características do Paliteiro do Rio Madeira e seus Impactos Econômicos e Ambientais para Exportação Agropecuária” debaterá a questão da gestão e da viabilidade de utilização comercial do “paliteiro” do Rio Madeira, e sua imperiosa harmonização com a legislação ambiental. Somente o planejamento integrado de ações e decisões poderá conciliar essas duas demandas fundamentais para sociedade, pacificando disputas e evitando prejuízos para todos.

Já no debate “A Integração da América do Sul Pelas Hidrovias: Os Rios Nos Unem”, será apresentado o contexto do transporte de cargas nos principais corredores hidroviários brasileiros e seu potencial de integração  intermodal com a infraestrutura existente nos demais países da América do Sul.  Um estudo comparativo dos custos do frete através do Arco Norte em relação aos portos do sudeste, com simulações elaboradas pela EPL, completam a apresentação.

Finalizando os debates, será abordado “O Desenvolvimento do Turismo Associado à Navegação no Estado de Mato Grosso” uma vez que várias regiões do estado têm grande potencial turístico associado à navegação, cuja cadeia produtiva poderá ser estimulada, identificando oportunidades para promover o desenvolvimento regional e o correto manejo dos recursos hídricos de forma sustentável. No caso do Turismo, é fundamental destacar a importância desta atividade para navegação, visto que cerca de 30% do PIB deste setor está relacionado às atividades aquaviárias. A participação de representantes do Trade no estado será um fator imprescindível para a busca de soluções e ações viáveis de curto prazo, visando o incremento das atividades turísticas sustentáveis em termos regionais.

Dando continuidade ao calendário itinerante 2019, o programa “Diálogos Hidroviáveis” vem percorrendo diversos estados onde o estímulo à navegação tem forte potencial para promover o desenvolvimento econômico e social em diversas áreas, com destaque para a agricultura e o turismo.

Em razão da sua importância para economia do estado do Mato Grosso, e seu respectivo impacto nos estados de Rondônia e do Pará, esse evento tem o patrocínio da APROSOJA – Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado de Mato Grosso. Conta com o apoio institucional da Frente Parlamentar Mista de Logística e Infraestrutura – FRENLOGI, do Movimento Pró-Logística do Mato Grosso, da Federação de Indústrias de Mato Grosso - FIEMT e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT. Sua realização estará a cargo da ADECON – Agência de Desenvolvimento do Corredor Norte, com a coordenação geral da Executiva Promoções, idealizadora do programa.

Sobre o organizador

Executiva Promoções e Eventos

Local

Auditório da FIEMT
Avenida Historiador Rubens de Mendonça 4193, 4.193, Centro Político Administrativo
Cuiabá, MT

Ver mapa

Login

Esqueceu sua senha? Clique aqui.

Recuperar senha

Confira seu e-mail

O endereço indicado receberá um e-mail com instruções de como criar uma nova senha.

Criar conta

Ao me cadastrar, concordo com os Termos de uso e Política de privacidade da Sympla

Confira seu e-mail

Acesse seu e-mail e clique no link de confirmação.