App Sympla
Baixe agora

Começaria Tudo Outra Vez com Paulo de Sá/ Vendas agora pelo whatsAPP: +55 61 98223-3452 ou na bilh

O evento já encerrou...

Ver evento

explore outros eventos como esse

Evento encerrado

Começaria Tudo Outra Vez com Paulo de Sá/ Vendas agora pelo whatsAPP: +55 61 98223-3452 ou na bilh

Museu Nacional dos Correios - Brasília, DF
30 de novembro de 2018, 20h-21h

Ingressos

INTEIRA
R$ 30,00  (+ R$ 3,00 taxa)
Pague em até 12x
Vendas até 30/11/2018
Encerrado
Meia-Entrada 
R$ 15,00  (+ R$ 2,00 taxa)
Pague em até 12x
Vendas até 30/11/2018
Encerrado

Descrição do evento

     Começaria Tudo Outra Vez

 “Começaria tudo outra vez”, uma homenagem a Gonzaguinha
Vendas agora  pelo whatsAPP: +55 61 98223-3452 ou na bilheteria do MUSEU CORREIOS- Aceitamos Dinheiro (Traga trocado,,,Please...) ou cartão DÉBITO: R$30 a INTEIRA E R$ 15,00 MEIA-ENTRADA (LEI DA MEIA ENTRADA)

A música popular de Brasília já tem seus notórios dinossauros e medalhões: Oswaldo Montenegro, Liga Tripa, Hamilton de Holanda, Indiana Nomma, Zelia (Cristina) Duncan, sem incluir a galera do rock cerrado.
Gente que há décadas tem produzido excelente trabalho musical na cidade e mesmo fora dela. Uma dessas figuras é o percussionista Paulo Sá, que participou como integrante ou convidado de inúmeros shows e gravações acontecidos por aqui.
Sua história confunde-se com a história da música no planalto central, tendo iniciado sua carreira como percussionista do, ainda jovem desconhecido, cantor-compositor Oswaldo Montenegro, lá pelos idos de 1973.
Depois, como integrante do saudoso grupo musical Entressafra, na virada da década de 1970 para 1980. Como amigo da trupe do Liga Tripa, o mais famoso grupo da história musical de Brasília, atuou como convidado em diversos shows. Figura inquieta e criativa, Paulo Sá gravou, com o parceiro Leo Almeida, seu primeiro CD, contendo composições próprias e, pela primeira vez, registrou sua voz como cantor de suas músicas. Recentemente, atuou como percussionista nos álbuns de estreia de Sergio Duboc, membro fundador do Liga Tripa; da cantora Myriam Greco e do compositor Wanderson Bomfim.
Animado pela experiencia como intérprete no CD “Papo de Boteco”, e movido pelo seu perfeccionismo em tudo que planeja fazer, iniciou estudos de canto com Marcia Tauil, e agora, depois de muito estudo e ensaio, prepara seu debut como cantor em show-solo intitulado “Começaria tudo outra vez”, em homenagem a Gonzaguinha. Saindo da “cozinha” da percussão, Paulo Sá assume a linha de frente de seu trabalho musical, dominando o microfone com técnica e carisma, oferecendo ao público a sua voz grave, com timbre absolutamente original, inconfundível.
Sua estreia como cantor é a oportunidade de conferir um artista baianobrasiliense que, durante anos, escondeu-se no trabalho virtuoso de percussionista e, com coragem e ousadia, vem mostrar ao público outra faceta de seu talento: sua voz. É garantia de ritmo e encantamento.
Voz e percussão: Paulo de Sá
Baixo: Doni Alcântara
Violão: Flávio Vieira
Percussão: Bebeto Freire
  

Sobre o produtor

Música na Árvore e Villa-Lobos Produções

Local

Museu Nacional dos Correios
SCS Quadra 4 Bloco A Lote 256, Edificio Apollo, Asa Sul
Brasília, DF

Ver mapa

Login

Esqueceu sua senha? Clique aqui.

Recuperar senha

Confira seu e-mail

O endereço indicado receberá um e-mail com instruções de como criar uma nova senha.

Criar conta

Ao me cadastrar, concordo com os Termos de uso e Política de privacidade da Sympla

Confira seu e-mail

Acesse seu e-mail e clique no link de confirmação.