Workshop de Libras: Cultura e Comunidade Surda

*UFF - Niterói, RJ
11 de maio de 2017, 14h-16h

Compartilhar:

Inscrição

Inscrição Aqui!!! 
Grátis
Inscrições até 08/05/2017
Encerrado

Descrição do evento

Workshop de Libras

O Núcleo de Estudos em Diversidade e Inclusão, coordenado pelas professoras Tatiane Militão e Gildete Amorim possui felicidade em divulgar o evento de Libras a ser realizado no dia 11 de Maio de 2017, no horário de 14h as 16h, sobre o tema: Cultura e Comunidade Surda, com a ilustre presença do profº João Bulhões que atua no Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES). A palestra será realizada no campus Gragoatá, Niterói na sala 214, Bloco B do Instituto de Letras da Universidade Federal Fluminense (UFF), serão destinadas 40 vagas para alunos da UFF e publico externo. Segue abaixo texto referencia: 


COMUNIDADE SURDA: A IMPORTÂNCIA DA INSERÇÃO DA LIBRAS NA SOCIEDADE BRASILEIRA


A importância da língua de sinais é o tema de pesquisa deste artigo. Sabe-se que os profissionais em qualquer área, famílias, amigos e outros interessados podem incluir-se nesta comunidade. Participar dessa comunidade não é só ter direito à acessibilidade, mas verdadeiramente ser contribuintes neste universo que é atribuído aos surdos. Determinou-se para o estudo a pesquisa qualitativa, do tipo bibliográfico, baseado em teóricos a exemplo de: SKILAR, (1997), SÁ, (2002), FELIPE, (2007). Objetivou-se que os surdos através dessa comunidade, não só conseguem, mas também lutam pelos seus direitos, pois é importante lembrar que a inclusão existe e a comunidade surda deve ser incluída nela. A comunidade surda é inserida em várias áreas, pois os surdos estão ocupando os espaços. Neste contexto objetivou-se também que todos conheçam para que possam integrar-se a essa comunidade, com isso deixarão de serem minorias e será um todo. A comunidade esta dividida em vários setores, mas neste artigo mostramos os três principais: familiar, escolar e social, por isso reflete-se sobre a importância da língua de sinais para a comunidade surda.

Disponível em: http://www.webartigos.com/artigos/comunidade-surda-a-importancia-da-insercao-da-libras-na-sociedade-brasileira/31988/  acesso em: 19/ 04/ 2017.

REFERÊNCIAS

 

AMARAL, M.A. Refletindo sobre a Reabilitação de Surdos. Integrar, nº 2, Set. 93. Lisboa: IEFP/SNR (1993).

 

BOTELHO, Paula. Linguagem e Letramento na Educação dos Surdos: ideologias e práticas pedagógicas. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.

 

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua estrangeira / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998. 120 p.

 

BRASIL. Direito à educação: subsídios para a gestão dos sistemas educacionais: orientações gerais e marcos legais / Organização: Ricardo Lovatto Blattes. – 2. ed . – Brasília: MEC, SEESP, 2006. 343 p.

 

FALCÃO, E. F. Metodologia da mobilização coletiva e individual. João Pessoa: Editora da UFPB, 2002. P. 28-97.

 

 

FELIPE, Tanya A. LIBRAS em contexto: Curso básico: Livro do estudante. 8ª ed. Rio de Janeiro: WalPrint, 2007.

 

______, Tanya A. LIBRAS em contexto: Curso básico: Livro do professor. Tanya A. FELIPE de Souza e Mayrna Salerno Monteiro – Brasília: Ministério da Educação, Secretária da Educação Especial, 2005, 5ª ed. P. 476.

 

FERNADEZ, Eulália (Org.). Surdez e bilinguismo. Porto Alegre: Mediação, 2005.

 

FERNANDES, Florestan. Comunidade e Sociedade: Leitura sobre problemas conceituais, metodológicos e de aplicação. Companhia Editora Nacional. Editora da Universidade de São Paulo. 1973.

 

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Miniaurélio Século XXI Escolar: minidicionário da língua portuguesa. Coordenação de edição, Margarida dos Anjos, Marina Baird Ferreira; lexicografia, Margarida dos Anjos... . 4. Ed. Ver. ampliada. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001.

 

HALL, Stuart. A Identidade Cultural na pós-modernidadeRio de Janeiro: DP&A Editora, 10ª ed, 2005.

 

LOPES, Maura Corcini; VEIGA-NETO, Alfredo. Marcadores culturais surdos: quando eles se constituem no espaço escolar. In: Revista Perspectiva. Florianópolis: UFSC, v. 24, n especial, p. 81 – 100, jul/ dez, 2006.

 

LOPES, Maura Corcini. A natureza educável do surdo: a normalização surda no espaço da escola de surdos. In: THOMA, Adriana da Silva; LOPES, Maura Corcini (Org.). A invenção da surdez: cultura, alteridades, identidade e diferença no campo da educação. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2004. p. 33-55.

 

QUADROS, Ronice Müller. Exame Prolibras / Ronice Müller de QUADROs... [et al.]. – Florianópolis, 2009. p. 85.

 

SÁ, Nídia Regina Limeira de. Cultura, poder e educação e surdosManaus: EDUA, Comped, INEP, 2002.

 

SKLIAR, Carlos (org.). Educação & Exclusão: abordagens sócio-antropológica em educação especial. Porto Alegre: Mediação, 1997.

 

_______________.  Surdez: um olhar sobre as diferenças. Porto Alegre/RS: Mediação, 1998.

 

SILVA, Marília da Piedade Marinho. A construção de sentidos na escrita do aluno

surdo. São Paulo: Plexus, 2001.

 

STAINBACK, Susan & STAINBACK, William. Inclusão: um guia para educadores. Porto Alegre: Artes Médicas, 1999.

 

PAROLIN, Isabel. Professores formadores: a relação entre a família, a escola e a aprendizagem. Ed.: positivo – series práticas educativas, 2005.



Sobre o produtor

Gildete Amorim & Tatiane Militão

Coordenadoras Grupo de Pesquisa Núcleo de Estudos em Diversidade e Inclusão de Surdos (NUEDIS) da UFF.

Comentários

Local

*UFF
Prof. Marcos Waldemar de Freitas Reis, 00, São Domingos
Niterói, RJ

Login

Esqueceu sua senha? Clique aqui.

Recuperar senha

Confira seu e-mail

O endereço indicado receberá um e-mail com instruções de como criar uma nova senha.

Criar conta

Ao me cadastrar, concordo com os Termos de uso e Política de privacidade da Sympla

Confira seu e-mail

Acesse seu e-mail e clique no link de confirmação.