App Sympla
Baixe agora

TRIO AQUARIUS | CONCERTOS DE EVA

O evento já encerrou...

Ver evento

explore outros eventos como esse

Evento encerrado

TRIO AQUARIUS | CONCERTOS DE EVA

Casa Museu Eva Klabin - Rio de Janeiro, RJ
08 de março de 2018, 20h-21h30

Ingressos

Inteira
R$ 50,00  (+ R$ 5,00 taxa)
Pague em até 10x
Vendas até 08/03/2018
Encerrado
Meia
R$ 25,00  (+ R$ 2,50 taxa)
Pague em até 10x
Vendas até 08/03/2018
Encerrado

Descrição do evento

Ministério da Cultura e Klabin S.A. apresentam


TRIO AQUARIUS

Flávio Augusto, piano
Ricardo Amado, violino
Ricardo Santoro, violoncelo

08  DE MARÇO, ÀS 20H 

VISITA MEDIADA ÀS 19H


Programa:

HOMENAGEM AOS 90 ANOS DE EDINO KRIEGER

  • ESTUDOS INTERVALARES - (Estudos Intervalares para piano solo do compositor Edino Krieger em estréia mundial - serão apresentados na íntegra na interpretação do pianista Flavio Augusto)

Das segundas

Das terças

Das quartas

Das quintas

Das sextas

Das sétimas

Das oitavas


  • NINA*
    (Dedicado à sua neta Nina)
  • SONATINA

    Moderato

    Allegro

  • TRIO TOCATA
    (Dedicado ao Trio Aquarius)

* Transcrição para trio de Flávio Augusto

Programação e produção: Nenem Krieger

Organização: Marcio Doctors

TRIO AQUARIUS
Flávio Augusto, Ricardo Amado e Ricardo Santoro encontraram-se pela
primeira vez em 1991, e, desde então, vêm desenvolvendo ininterruptamente um
trabalho de alta qualidade, que coloca o Trio Aquarius entre os melhores e mais
destacados conjuntos de câmara do Brasil.
Logo em seu primeiro ano de existência, o Trio Aquarius obteve o terceiro lugar
no mais importante concurso de música erudita do Brasil, o Prêmio Eldorado de
Música – SP. Desde então, sua carreira tomou grande impulso, destacando-se
suas apresentações à frente da Orquestra Sinfônica Brasileira e da Orquestra
Sinfônica de Campinas, quando executaram o Concerto Tríplice de Beethoven.
Em 1999, o Trio Aquarius foi o grande vencedor do II Concurso Nacional de
Música de Câmara "Henrique Nirenberg", realizado na Escola de Música da
UFRJ
Com um repertório que inclui clássicos do século XVIII até compositores
contemporâneos, o Trio Aquarius tem como um de seus principais objetivos a
divulgação da música brasileira de todas as épocas. Para tanto, já gravou dois
CDs, com obras de Nestor de Hollanda Cavalcanti, Villani-Côrtes, Henrique
Oswald, Guerra-Peixe e Francisco Braga.
Na Alemanha, o Trio Aquarius se apresentou em Hannover - representando o
setor cultural do Brasil na EXPO-2000 - e na “Haus Der Kulturen Der Welt”,
em Berlim, em concertos com transmissão ao vivo para vários países da Europa
pela televisão. Nos Estados Unidos, participou de uma turnê por quatro cidades,
levando a música brasileira a Nova York, Washington, Denver e Selinsgrove.
Em 2009, o Trio Aquarius foi o trio escolhido pela direção do Museu Villa-
Lobos para fazer a inédita integral no Brasil dos trios de Heitor Villa-Lobos,
dentro das comemorações oficiais do 50º aniversário de morte do maestro, na
Sala Cecília Meireles.
Em 2011, o compositor Edino Krieger dedicou a sua obra “Trio Tocata” ao Trio
Aquarius, que fez a estreia mundial na 19ª Bienal de Música Brasileira
Contemporânea do mesmo ano.

Sobre EDINO KRIEGER

Nascido em Brusque, Santa Catarina, a 17 de março de 1928, de ascendentes alemães e italianos por parte de pai e portugueses e índia por parte de mãe.

Iniciou estudos de violino com seu pai aos 7 anos, realizando recitais no estado dos 9 aos 14, quando recebeu bolsa de estudos do Governo do Estado para o Conservatório Brasileiro de Música do Rio de Janeiro, onde, além do violino, estudou composição com H. J. Koellreutter, continuando com o Mestre particularmente. Ingressou em 1945 no Grupo Música Viva, ao lado de Cláudio Santoro, Guerra-Peixe, Eunice Catunda e outros discípulos de Koellreutter.

Como bolsista estudou nos Estados Unidos (Berkshire Music Center de Massachussets e  Juilliard School of Music de Nova York e em Londres na Royal Academy of Music) .

Foi agraciado com inúmeros prêmios internacionais e nacionais como o Prêmio da Paz de Varsóvia, o do Mérito Cultural do Ministério da Cultura, Golfinho de Ouro do Governo Estadual, Prêmio Shell para música de concerto, entre inúmeros outros, e 4 “Doutor Honoris Causa” da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), da UNIRIO, da Universidade Estadual do Ceará e da Universidade de Santa Catarina.

Paralelamente à sua atividade de compositor, desenvolveu intensa atividade como dirigente de instituições oficiais e particulares, como a Rádio MEC, a Rádio Jornal do Brasil, Jornal do Brasil, a Fundação dos Teatros do Rio de Janeiro como Diretor Artístico do Theatro Municipal, a Funarte como criador do Projeto Memória Musical Brasileira – ProMemus-, depois Diretor do Instituto Nacional de Música e posteriormente Presidente da instituição, a Fundação Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro como Presidente, a Sala Cecília Meireles como Diretor e a Academia Brasileira de Música em duas gestões como Presidente.

Sua participação em dois Festivais da Canção Popular em 1967 com Fuga e Anti-Fuga, parceria com Vinicius de Moraes, e Passacalha em 1968, ambas conquistando medalha de ouro em 4º lugar, fez com que ele sonhasse um Festival para a música contemporânea brasileira com um maior alcance de público, nascendo assim o Festival de Música da Guanabara, que teve 2 edições com importante repercussão nacional e internacional, origem das Bienais de Música Brasileira Contemporânea, que, em 2017, completou sua XXII edição ininterrupta, existindo portanto há 42 anos.


Sobre o produtor

Local

Casa Museu Eva Klabin
Av. Epitácio pessoa , 2480, Lagoa
Rio de Janeiro, RJ

Ver mapa

Login

Esqueceu sua senha? Clique aqui.

Recuperar senha

Confira seu e-mail

O endereço indicado receberá um e-mail com instruções de como criar uma nova senha.

Criar conta

Ao me cadastrar, concordo com os Termos de uso e Política de privacidade da Sympla

Confira seu e-mail

Acesse seu e-mail e clique no link de confirmação.