TRATAMENTO DE ESGOTOS: FUNDAMENTOS E TECNOLOGIAS

AUDITÓRIO FACULDADE CIÊNCIAS ECONÔMICAS UFMG - Belo Horizonte, MG
21 de setembro de 2018, 08h - 22 de setembro de 2018, 18h

Compartilhar:

Inscrição

Setor privado
R$ 330,00
Pague em até 12x
Inscrições até 21/09/2018
Encerrado
Setor público e estudante pós-graduação
R$ 275,00
Pague em até 12x
Inscrições até 21/09/2018
Encerrado
Estudantes graduação
R$ 220,00
Pague em até 12x
Inscrições até 21/09/2018
Encerrado
Setor privado (LOTE 1)
R$ 300,00
Pague em até 12x
Inscrições até 03/08/2018
Encerrado
Setor público e estudante pós (LOTE 1)
R$ 245,00
Pague em até 12x
Inscrições até 03/08/2018
Encerrado
Estudante graduação (LOTE 1)
R$ 190,00
Pague em até 12x
Inscrições até 03/08/2018
Encerrado

Descrição do evento

TRATAMENTO DE ESGOTOS: FUNDAMENTOS E TECNOLOGIAS

CONTEXTUALIZAÇÃO

A universalização do saneamento é um dos maiores desafios do Brasil. O país possui aspectos demográficos, ambientais, econômicos e sociais muito variados. A superação do déficit de saneamento vai exigir, dentre vários esforços, a capacitação dos profissionais envolvidos com este tema. Um dos desafios da tomada de decisão na área de saneamento é a escolha da melhor alternativa tecnológica para o tratamento dos efluentes em uma determinada localidade.  A concepção de soluções de saneamento para uma cidade/empreendimento requer uma visão global sobre as características das águas residuárias e sobre as diversas tecnologias disponíveis para tratamento. Nesse panorama, alguns pontos importantes são: 

 Quais são as características dos esgotos domésticos e industriais? 
 Quais são as etapas de tratamento numa ETE?
 Como ocorre o tratamento dos esgotos?
 Para qual vazão/carga a ETE deve ser projetada? 
 Qual será a eficiência alcançada? 
 Qual tecnologia é mais adequada para uma realidade? 
 Quais são as vantagens e desvantagens de cada processo? 
 Quais são os subprodutos gerados na ETE e como gerenciá-los?
 Quanto custa a implantação e qual é o custo operacional?
 Afinal, como escolher uma ETE?

A escolha de uma dentre as várias alternativas deve ser baseada em um  estudo de concepção realizado por uma equipe multidisciplinar e com visão global sobre as características dos efluentes e das diversas tecnologias disponíveis.

OBJETIVO

Instrumentar profissionais da área de saneamento e meio ambiente com os conhecimentos necessários para o entendimento global sobre os processos de geração e tratamento de esgotos, alcançando autonomia para a seleção da tecnologia mais apropriada para a realidade em questão.

PÚBLICO ALVO

Planejadores, gestores e técnicos envolvidos com a área de saneamento e meio ambiente, em empresas públicas ou privadas, SAAEs, prefeituras, secretarias de governo, comitês de bacia hidrográfica, ONG, OSCIP, etc.
Estudantes interessados em atuar na área de saneamento e meio ambiente.

DATAS E CARGA HORÁRIA

O curso será realizado ao longo de 2 dias (21/09 e 22/09), de 8:00 às 18:00, cumprindo um total de 16 horas.

INSTRUTOR

ANDRÉ BAXTER BARRETO (Dr. | MSc. | Biólogo Sanitarista)

Resumo do perfil profissional:

André é biólogo sanitarista, formado pela PUC Minas (2007) com mestrado (2011) e doutorado (2016) no DESA-UFMG. No âmbito acadêmico, iniciou estudos sobre fitorremediação e wetlands construídos ainda na graduação. No mestrado, envolveu-se com pesquisas sobre acumulação de metais por plantas aquáticas, discutindo a seleção de espécies para projetos de fitorremediação. Durante o doutorado, desenvolveu pesquisas sobre a importância da rizosfera nos wetlands construídos, desenvolvendo procedimentos inéditos para respirometria na zona de raízes, em parceria com a Universidade de Liège (Bélgica) e o Centro Helmholtz - UFZ (Alemanha). Durante período de estágio internacional, teve a oportunidade de visitar sistemas wetlands em larga escala e centros de pesquisa avançada, tendo estabelecido contato com importantes referências na área. Com as competências adquiridas nestas experiências, André vem desenvolvendo junto ao mercado ambiental projetos de P&D, aplicando conhecimentos de ponta desenvolvidos na área.
No âmbito mercadológico, em paralelo, André atuou como gerente técnico-comercial para a engenharia de aplicação e venda técnica de sistemas e soluções para monitoramento, controle e remediação ambiental. Desde 2008, propõe soluções de monitoramento, controle e remediação ambiental para indústrias de diversos setores, incluindo siderurgia, mineração, alimentos, dentre outras instituições públicas e privadas. Em 2014, lançou no mercado a empresa Wetlands Construídos Serviços Ambientais, especializada na consultoria e implantação de sistemas para tratamento de águas, efluentes e lodos. É responsável pela abertura de mercado, engenharia de aplicação e divulgação do potencial desta tecnologia para o Brasil, o que vem permitindo a interação com diversificado público. Especificando soluções sob medida para cada aplicação, André e sua equipe vêm sendo convidados por instituições de diversos setores para a proposição de soluções sustentáveis para saneamento ambiental, empregando o estado da arte da tecnologia wetlands construídos em associação com tecnologias tradicionais.

REFERÊNCIAS SOBRE O INSTRUTOR:
-https://www.youtube.com/watch?v=8PSxWxlcP2k
-https://www.youtube.com/watch?v=dDqQonvwnKM

CONTEÚDO

1) CARACTERÍSTICAS DOS EFLUENTES SANITÁRIOS E INDUSTRIAIS
Vazão doméstica
Vazão industrial
Principais parâmetros de qualidade
Características dos efluentes domésticos
Características dos efluentes industriais
Características dos efluentes de caminhões limpa-fossa
Conceito de carga (vazão x concentração)

 2) MICRORGANISMOS DO TRATAMENTO DE ESGOTOS
Organismos envolvidos no processo de tratamento
Tipos de crescimento e sustentação da biomassa
O floco biológico em sistemas de crescimento disperso
O biofilme em sistemas de crescimento aderido
Organismos patogênicos e indicadores de contaminação

3) SELEÇÃO DE TECNOLOGIAS DE TRATAMENTO DE ESGOTOS
3.1) Níveis de tratamento
Tratamento preliminar
Tratamento primário
Tratamento secundário
Tratamento terciário (remoção de nutrientes e desinfecção)
3.2) Processos de tratamento: conceitos gerais e aspectos operacionais
Sistemas simplificados/extensivos:
Fossa séptica
Filtro biológico anaeróbio
Lagoas de estabilização
Disposição no solo
Wetlands construídos
Sistemas mecanizados/intensificados:
Reatores UASB
Filtro biológico percolador
Biofiltro aerado submerso
Biodisco
Lodos ativados e suas variantes
Discussões sobre ETE compactas
3.3) Matriz comparativa de processos de tratamento
3.4) Faixas de custo de implantação e operação

 4) LODOS DE ESGOTO: CARACTERÍSTICAS, PRODUÇÃO, TRATAMENTO E DISPOSIÇÃO
Tipos de subprodutos gerados numa ETE
Geração de lodo nos sistemas de tratamento de esgotos
Relações fundamentais (sólidos, umidade, concentração, vazão)
Cálculo da produção de lodo
Etapas do tratamento do lodo
Disposição final do lodo
Tendências na gestão de lodo no Brasil e no mundo
Aproveitamento agrícola de lodos
Seleção de alternativas para o tratamento de lodos
Wetlands construídos para tratamento de lodos


*      O conteúdo será abordado através de aulas expositivas, com estudos de caso reais e resolução de exercícios para fixação do conteúdo.
**    As apresentações utilizadas no curso serão disponibilizadas impressas em .pdf no formato "Anotações".
***  Será emitido certificado de participação com a carga horária do curso.

Sobre o produtor

Empresa Wetlands Construídos

A empresa Wetlands Construídos é especializada na criação e implantação de sistemas naturais para tratamento de águas, efluentes e lodos. Para saber mais acesse: www.wetlands.com.br

Comentários

Local

AUDITÓRIO FACULDADE CIÊNCIAS ECONÔMICAS UFMG
AVENIDA REITOR MENDES PIMENTEL, 85, AUDITÓRIO FACE, Pampulha
Belo Horizonte, MG

Login

Esqueceu sua senha? Clique aqui.

Recuperar senha

Confira seu e-mail

O endereço indicado receberá um e-mail com instruções de como criar uma nova senha.

Criar conta

Ao me cadastrar, concordo com os Termos de uso e Política de privacidade da Sympla

Confira seu e-mail

Acesse seu e-mail e clique no link de confirmação.