App Sympla
Baixe agora

Oficina em Dor - Abordagem Biopsicossocial da Dor em Saúde - Florianópolis

O evento já encerrou...

Ver evento

explore outros eventos como esse

Evento encerrado

Oficina em Dor - Abordagem Biopsicossocial da Dor em Saúde - Florianópolis

Florianópolis - Florianópolis, SC
31 de agosto de 2019, 08h - 01 de setembro de 2019, 18h

Ingressos

Inscrição Oficina em Dor 
R$ 399,00  (+ R$ 39,90 taxa)
em até 12x R$ 44,07
Vendas até 30/08/2019
Encerrado

Descrição do evento

Modelo de ensino e aprendizagem: Invertido, ou seja, colaborativo. Onde os participantes da discussão científica proposta pela plataforma Dor e Coluna® terão acesso aos principais artigos previamente as discussões científicas e colaborarão com respostas-chave mediante os questionamentos enviados em anexo ao material de apoio (perguntas-chave que nortearão a discussão científica).

O que motivou desenvolver a Oficina em Dor intitulada Abordagem Biopsicossocial da Dor em Saúde: A surgimento foi em 2016 através da discussão científica quinzenal intitulada Coffee with Science®, tendo seu início como um encontro científico que ocorre a cada três semanas, itinerante, às segundas-feiras em Florianópolis, Santa Catarina, das 20:00h às 22:00h no Centro Especializado em Dor e Coluna® anexo a Ideal Espaço Saúde. Os palestrantes voluntários responsáveis por conduzirem as discussões científicas estudam o manejo da dor e padrões mal adaptativos comportamentais (movimento) e cognitivos provocativos de dor com base na neurociência.

O objetivo do encontro é estabelecer uma linguagem científica comum entre profissionais da área da saúde que atuam e estudam o manejo da dor e padrões mal adaptativos mediante a prática clínica baseada em evidências científicas. Além disso, apresentar o subgrupo de pacientes cujos sintomas persistentes são influenciados por crenças, emoções e comportamentos mal-adaptativos (patológicos). 

Por fim, a oficina traz uma nova perspectiva enquanto as dores musculoesqueléticas não oncológicas com ênfase na dor lombar crônica inespecífica (DLCI), que é um problema de saúde pública onde existem fortes evidências de que está associada a uma complexa interação entre fatores BIO (patoanatômico) PSICO (psicológicas) SOCIAL (sociais). Porém, a maior parte das estratégias de tratamento para a dor lombar crônica inespecífica ainda são baseadas no modelo biomédico, ou seja, estrutural-anatômico-mecânico. A abordagem biopsicossocial em saúde, proposta por Engel (1977), é um modelo que aborda aspectos multidimensionais da dor que são potencialmente modificáveis tais como comportamentos cognitivos provocativos de dor, movimento e de estilo de vida.

Isto posto, devido a alta prevalência de dor musculoesquelética crônica e dor lombar crônica no brasil e no mundo, inúmeras abordagens são propostas na tentativa do manejo eficiente da dor. Contudo, grande parte das propostas de tratamento são baseadas no modelo biomédico ou patoanatômico (SAB | Structural, Anatomy, Biomechanical), ou seja, voltados somente a estrutura, anatomia e biomecânica. Por consequência, um possível benefício do tratamento conservador pode não estar evidente devido à abordagem realizada usualmente estar baseada no modelo patoanatômico, não contemplando todo o conhecimento necessário entre os profissionais de saúde, sendo este um dos principais obstáculos para o manejo eficaz da dor. Além do mais, propostas exclusivamente baseadas no modelo patoanatômico vão na contramão das diretrizes (guidelines) de prática clínica para o manejo eficaz da dor. A avaliação abrangente da dor e os métodos multimodais de tratamento não são bem entendidos porque a dor costuma ser ensinada como um sintoma da doença e não como uma experiência biopsicossocial, com dimensões físicas e psicossociais.

Apesar da influência dos fatores biopsicossociais, os efeitos da abordagem biopsicossocial não se encontram completamente entendidos pelos profissionais da área da saúde e são insuficientemente considerados na clínica para auxiliar o manejo desses pacientes.

Desta forma, justifica-se a necessidade da oficina visando uma maior compreensão enquanto ao modelo biopsicossocial em saúde e sua aplicabilidade clínica no manejo eficaz da dor.

Tendo em vista a linha de pesquisa e prática clínica do diretor científico do Centro Especializado em Dor e Coluna®, Fisioterapeuta Msc. Leonardo Avila, foi estabelecido como título da oficina; “Abordagem Biopsicossocial da Dor em Saúde (ênfase em Dor Lombar Crônica Inespecífica)” – As crenças dos profissionais da saúde influenciam a prática clínica?

Ajudando pessoas a entender melhor a dor.

Acompanhem o instagram: @dorecoluna

Plataforma on-line e inscriçõess: www.dorecoluna.com.b

Sobre o produtor

Leonardo Ávila

Atualmente é Doutorando em Neurociências pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Graduado (2012/2) e Mestre em Fisioterapia pela Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC/CEFID (2015/1). Fundador e diretor científico do Centro Especializado em Dor e Coluna® em Florianópolis/SC desde 2013/2, atuando nas áreas de Neurociências, Cinesioterapia e Recursos Terapêuticos Manuais.

Local

Florianópolis
Euclides da Cunha, 179, Itaguaçu
Florianópolis, SC

Ver mapa

Login

Esqueceu sua senha? Clique aqui.

Recuperar senha

Confira seu e-mail

O endereço indicado receberá um e-mail com instruções de como criar uma nova senha.

Criar conta

Ao me cadastrar, concordo com os Termos de uso e Política de privacidade da Sympla

Confira seu e-mail

Acesse seu e-mail e clique no link de confirmação.