App Sympla
Baixe agora

EuCaio | no #teatroESPANCA

O evento já encerrou...

Ver evento

explore outros eventos como esse

Evento encerrado

EuCaio | no #teatroESPANCA

teatro espanca! - Belo Horizonte, MG
10 de agosto de 2019, 20h - 11 de agosto de 2019, 20h

Ingressos

:: SÁBADO - 10/08 
R$ 20,00  (+ R$ 2,50 taxa)
em até 4x R$ 6,05
Vendas até 10/08/2019
Encerrado
:: SÁBADO - 10/08 (meia-entrada) 
R$ 10,00  (+ R$ 2,50 taxa)
em até 2x R$ 6,53
Vendas até 10/08/2019
Encerrado
:: DOMINGO - 11/08 
R$ 20,00  (+ R$ 2,50 taxa)
em até 4x R$ 6,05
Vendas até 11/08/2019
Encerrado
:: DOMINGO - 11/08 (meia-entrada) 
R$ 10,00  (+ R$ 2,50 taxa)
em até 2x R$ 6,53
Vendas até 11/08/2019
Encerrado

Descrição do evento

O solo de Matheus Soriedem, com dramaturgia e encenação de Juarez Guimarães Dias, é um retrato da Ditadura Militar, inspirado na vida e obra do escritor Caio Fernando Abreu, em diálogo com a recente história política brasileira.

A criação da peça partiu de uma pesquisa da repressão ao corpo por meio do medo e da violência em diálogo com acontecimentos recentes, documentos, músicas, cartas e fragmentos do primeiro livro do jovem escritor, “O inventário do ir-remediável”, finalizado quando viveu com a escritora Hilda Hilst na Casa do Sol, em 1969, fugindo do DOPS. Neste cenário político marcado pelo autoritarismo, o jovem escritor encontrou na literatura uma alternativa para se manifestar e se opor ao sistema ditatorial e conservador brasileiro. O espetáculo defende a arte como possibilidade de liberdade em todo sistema político, em que o pensamento humano deve se sobrepor ao autoritarismo, em busca de conscientização e da manutenção de princípios democráticos.

“EuCaio” estreou em 13 de dezembro de 2015, data que marcou os 47 anos do Decreto do Ato Institucional nº 5 (AI-5) e levou centenas de pessoas tanto à temporada de estreia e à Campanha de Popularização do Teatro e da Dança de 2016, seguindo para uma curta temporada no Teatro Marília. A peça nasceu em 2013 de um desejo tanto do ator Matheus Soriedem quanto do dramaturgo-encenador e professor da UFMG Juarez Guimarães Dias de se manifestarem sobre os últimos acontecimentos políticos através do Teatro e também de revisitarem a História do Brasil, lembrança sempre importante em se tratando da nossa “falta de memória coletiva”. É uma oportunidade de dar nome e voz àqueles que foram reprimidos e silenciados.

A classificação indicativa é para maiores de 14 anos.

CAIO FERNANDO ABREU
Consagrado escritor e jornalista brasileiro (1948-1996), cursou Letras na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, depois Artes Dramáticas, mas abandonou ambos para dedicar-se ao Jornalismo em revistas como Pop, Nova, Veja e Manchete, Leia Livros e colaborou com o Correio do Povo, Zero Hora, O Estado de São Paulo e Folha de São Paulo. Considerado um dos expoentes de sua geração, o autor tem como marcas uma escrita muito confessional, abordando temas como o medo, a morte, o amor, as opressões sociais e a solidão. “O inventário do ir-remediável”, seu primeiro livro de contos, foi vencedor do Prêmio Fernando Chinaglia e publicado em 1970. Conquistou também o Prêmio Jabuti na categoria contos/ novelas com as obras “O triângulo das águas” (1984), “Os dragões não conhecem o paraíso” (1989) e “Ovelhas negras” (1996). Seu trabalho mais conhecido “Morangos mofados” venceu o Prêmio IstoÉ de Melhor Livro de 1982.

JUAREZ GUIMARÃES DIAS
Escritor e Encenador Teatral, é Professor do Curso de Comunicação Social da FAFICH/ UFMG, Doutor em Artes Cênicas, Mestre em Literatura e Bacharel em Comunicação Social. Desenvolve pesquisa de linguagem sobre “narrativas em cena” e tem trabalhos reconhecidos por público e crítica: “Freddie Rock Star – The Show Must Go On!” (Fábio Schmidt), “Marilyn Monroe.doc” (Grupo Dois Palitos), “#tudodenós” (Pierrot Teen/ Cia Pierrot Lunar), “Acontecimento em Vila Feliz”, “Atrás dos olhos das meninas sérias” e “Sexo” (Cia Pierrot Lunar), “A Possessa” (A Empresa)” (Cia de Outros Atores). É autor dos livros “Narrativas em cena: Aderbal Freire-Filho (Brasil) e João Brites (Portugal)” (Móbile Editorial/ Faperj, 2015) e “O fluxo metanarrativo de Hilda Hilst em Fluxo-floema” (Ed. Annablume, 2010).

MATHEUS SORIEDEM
Ator, Produtor e Fotógrafo, formado em teatro na PUC Minas e no Curso Técnico em Interpretação do CEFART no Palácio das Artes, cursa atualmente Graduação em Teatro na UFMG. Já atuou nos espetáculos “Litoral” (2016), direção do Grupo 4los5; “Cortiço” (2016), direção e dramaturgia de Lenine Martins; na leitura encenada de “Rita Lee vem jantar” (2014), dramaturgia de Juarez Guimarães Dias e direção de Marina Arthuzzi e Marina Viana; “#tudodenós” (2013), direção e dramaturgia de Juarez Guimarães Dias e Léo Quintão, trabalho do grupo de formação Pierrot Teen da Cia. Pierrot Lunar; “Rei Lear” (2011), de Shakespeare com direção de Luiz Arthur, “Mundus Imundus” (2011) e “Eu te darei o céu” (2010) com direção de Daniel Lima. Foi Assistente de Produção da Cia. Pierrot Lunar e do Encontro SESI de Artes Cênicas (2012/ 2013).

FICHA TÉCNICA
Criação e Pesquisa: Juarez Guimarães Dias e Matheus Soriedem
Atuação e Produção: Matheus Soriedem
Dramaturgia, Espaço Cênico e Encenação: Juarez Guimarães Dias
Direção de Movimento: Sitaram Custódio
Preparação Vocal: Priscilla Cler
Criação de luz: Juarez Guimarães Dias
Desenho de Luz e Operação: Pedro Paulino
Registro Fotográfico: Kiu Meireles
Registro Audiovisual: Breno Alvarenga
Orientação sociopolítica: José Ricardo Faleiro Carvalhaes e Mara Greide
Produção Executiva: Matheus Soriedem
Realização: Projeto Mutanti – Pesquisa e Criação
__________________________________________________________________

EuCaio
espetáculo de Matheus Soriedem

Dia 10 de agosto | SÁBADO | 20h
Dia 11 de agosto | DOMINGO | 20h
Valor: R$ 20,00 interia | R$ 10,00 meia
>> a bilheteria abre 1h antes do evento
>> antecipados: http://abre.ai/eucaioespetaculo

__________________________________________________________________

Parte do valor recolhido será para a manutenção do teatro espanca!
Colabore também com o nosso financiamento: www.benfeitoria.com/teatroespanca

Sobre o produtor

Grupo Espanca

Em setembro de 2004 uma pequena cena pariu o grupo Espanca!. Nos últimos anos, a companhia criou 8 peças de teatro, um conjunto de obras que revela sua pesquisa sobre a encenação de dramaturgias contemporâneas, propondo discussões sobre os códigos do fenômeno teatral e a escrita do que chamamos de “poética da violência”. Desde 2010 o grupo mantém um espaço cultural no hipercentro de Belo Horizonte, o Teatro Espanca, aberto a propostas artísticas de diversas linguagens.

Local

teatro espanca!
Rua Aarão Réis, 542, Centro
Belo Horizonte, MG

Ver mapa

Login

Esqueceu sua senha? Clique aqui.

Recuperar senha

Confira seu e-mail

O endereço indicado receberá um e-mail com instruções de como criar uma nova senha.

Criar conta

Ao me cadastrar, concordo com os Termos de uso e Política de privacidade da Sympla

Confira seu e-mail

Acesse seu e-mail e clique no link de confirmação.