Copa Piri Bier de Cerveja Caseira

Cavalhódromo - Pirenópolis, GO
29 de maio de 2018, 12h - 30 de maio de 2018, 22h

Compartilhar:

Inscrição

Inscrição - Estilo A 
R$ 90,00
Pague em até 12x
Inscrições até 15/05/2018
Encerrado
Inscrição - Estilo B 
R$ 90,00
Pague em até 12x
Inscrições até 15/05/2018
Encerrado
Inscrição - Estilo C 
R$ 90,00
Pague em até 12x
Inscrições até 15/05/2018
Encerrado

Descrição do evento

EDITAL DO CONCURSO COPA PIRI BIER DE CERVEJA CASEIRA:


1. OBJETIVOS DO CONCURSO

a) Difusão e promoção da Cultura Cervejeira através do incentivo à produção de cerveja caseira, principalmente na região Centro Oeste do Brasil;

b) Estimular o aprimoramento técnico dos cervejeiros caseiros por meio dos resultados obtidos e sugeridos nas fichas de avaliação;

c) Conscientizar os participantes sobre os riscos e sobre as proibições legais associados à comercialização de cerveja sem o devido registro no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, incentivando a produção caseira de cerveja como hobby, e não para fins comerciais;

d) Promoção do evento Piri Bier, da Cerveja Colombina e da cidade de Pirenópolis.

 


2. QUEM PODE PARTICIPAR

a) Poderá se inscrever no concurso qualquer cervejeiro caseiro maior de dezoito anos;

b) É proibida a participação neste concurso dos juízes, assistentes e organizadores envolvidos no julgamento e triagem das amostras;

c) Todas as amostras enviadas devem, necessariamente, ter sido produzidas de maneira caseira, fabricadas em equipamento particular;

d) Cervejeiros caseiros que possuem vínculos com cervejarias comerciais não poderão participar do concurso;

e) A desqualificação de um participante ou grupo não dá direito a reembolso da taxa de inscrição.

 


3. LIMITES DE INSCRIÇÕES

a) Cada cervejeiro poderá inscrever no máximo uma cerveja por categoria, totalizando o máximo de três cervejas por participante;

b) A organização reserva-se o direito de limitar em cento e cinquenta (150) o número total de inscrições, somadas todas as categorias previstas para este concurso.

 


4. TIPOS DE GARRAFAS ACEITAS

a) Serão aceitas garrafas de vidro, específicas para cerveja, de cor âmbar, em volumes de 300 a 1.000 ml. Também serão aceitos Growlers, em volumes de 500 a 2.000 ml;

b) Serão aceitas tampas metálicas tipo coroa pry-off ou twist crown, lisas e de qualquer coloração, ou ainda com as inscrições “Cerveja Artesanal”, “Cerveja Especial” ou “Fórmula da Cerveja”;

c) As garrafas não precisam ser novas, mas devem estar limpas e sem cola, tinta ou outro rótulo que não seja o rótulo requisitado por esta competição;

d) Todas as garrafas enviadas por inscrição devem ser do mesmo tipo e tamanho, com a mesma tampa/rolha e conter o mesmo volume de líquido.

e) O participante deve enviar exatamente três (03) garrafas de cada cerveja inscrita na competição, independente do volume do vasilhame escolhido. Inscrições com envio divergente serão automaticamente desqualificadas

f) As garrafas devem, obrigatoriamente, ser identificadas apenas com a etiqueta de identificação (ANEXO II) do concurso. Pedimos que a impressora seja configurada para a melhor qualidade possível;

g) A etiqueta de identificação de amostras deve, obrigatoriamente, ser presa às garrafas apenas com um elástico, conforme demonstrado no Anexo II.

h) A desqualificação de uma amostra por não conformidade a estas normas não dá direito a reembolso da taxa de inscrição.

 

5. RECEPÇÃO E CONTROLE DAS AMOSTRAS

a) A Organização do concurso nomeará uma Equipe de Triagem que fará a recepção, verificação e codificação das amostras. Esta equipe não poderá inscrever amostras para este concurso;

b) Será verificada a regularidade da inscrição de cada amostra no recebimento das garrafas. Amostras que apresentarem irregularidades na inscrição serão descartadas e desqualificadas do concurso;

c) Será verificada a adequação dos requisitos de envase e identificação das amostras;

d) Amostras que não cumprirem os requisitos serão descartadas e desqualificadas do concurso;

e) Será retirada a etiqueta de identificação de cada amostra e atribuído a ela um número aleatório, de modo a tornar as amostras anônimas para o julgamento;

f) A Equipe de Triagem guardará a relação entre a identidade da amostra e seu número de inscrição em completo sigilo até o final do julgamento e anúncio dos vencedores;

g) As amostras recebidas serão mantidas refrigeradas até o momento do julgamento;

h) A desqualificação de uma amostra não dá direito a reembolso da taxa de inscrição.

 

6. ENVIO DAS AMOSTRAS

a) As amostras para o concurso, com inscrição e pagamento previamente realizados, deverão ser enviadas ou entregues apenas para o seguinte endereço:

 

Cervejaria Colombina - Rua do Lírio, Qd.45 Lt.12E Galpão 1 
| Parque Primavera | Aparecida de Goiânia – GO 
CEP 74932-500 | Tel. 62 3207 5866

 

b) As amostras devem ser entregues de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h00.

c) O método de envio, prazo e estado de entrega das amostras são de total responsabilidade do participante;

d) Ao realizar sua inscrição o participante deverá levar em conta o tempo de envio e postagem de suas amostras para o endereço de recebimento. Amostras recebidas fora do prazo serão desqualificadas;

e) A desqualificação de uma amostra por não conformidade a estas normas não dá direito a reembolso da taxa de inscrição.

 

7. PRAZOS

a) As inscrições para o concurso serão abertas no dia 16 de abril de 2018, às 12h:00min, e serão encerradas no dia 15 de maio de 2018, às 23h:55min, ou caso as inscrições atinjam o limite estabelecido antes desta data. Não serão aceitas inscrições antes ou depois deste prazo;

b) O prazo de pagamento da taxa de inscrição para a validação da inscrição será de 16 de abril de 2018, às 12h:00min, e serão encerradas no dia 15 de maio de 2018, às 23h:55min. Não serão aceitos pagamentos antes ou depois deste prazo;

c) O prazo para o recebimento das amostras começa dia 16 de abril de 2018, às 9h, e se encerra no dia 25 de maio de 2018, às 17h. Não serão aceitas amostras entregues antes ou depois deste prazo;

d) Ao realizar sua inscrição o participante deverá levar em conta o tempo de envio e postagem de suas amostras para o endereço de recebimento, amostras recebidas fora do prazo serão desqualificadas;

e) A desqualificação por descumprimento do prazo de recebimento não dá direito a reembolso da taxa de inscrição.

 

8. INSCRIÇÕES

a) A taxa de inscrição é de R$ 90,00 por cerveja inscrita.

b) A taxa de inscrição é única e intransferível.

c) O pagamento da taxa de inscrição deve ser realizado apenas conforme instruções fornecidas pelo site https://www.sympla.com.br/copapiribier2018 até o prazo estipulado para validação da inscrição.

d) Somente será considerado inscrito o candidato que preencher corretamente o formulário de inscrição e efetuar o pagamento da taxa de inscrição dentro do prazo determinado. A validação da inscrição será feita através de confirmação para o e-mail cadastrado enviado automaticamente pelo site https://www.sympla.com.br/copapiribier2018 em um prazo de até 24 horas após o pagamento da inscrição. A taxa de inscrição é única e intransferível, independentemente do número de participantes em um grupo cervejeiro.

 

9. ESTILOS ACEITOS

a) De forma a incentivar a inovação e utilização de ingredientes brasileiros na cerveja, este concurso aceitará cervejas de todos os estilos descritos pelo guia de estilos BJCP 2015 (Beer Judge Certification Program), desde que estas amostras contenham um dos ingredientes genuinamente brasileiros elencados nas alíneas “c”, “d”, e “e” deste item, sendo assim denominadas “cervejas brasileiras;

b) O estilo cerveja brasileira não possui limitações quanto a cor, extrato original ou graduação alcoólica. Deverão ser utilizados, obrigatoriamente, em conjunto ou separadamente, frutas, madeiras, ervas, vegetais ou especiarias de origem brasileira. Ao inscrever a amostra o cervejeiro deve especificar a característica “brasileira” de sua amostra e estas serão organizadas em 3 subcategorias:

c) Estilo A: Cerveja Brasileira com frutas;

d) Estilo B: Cerveja Brasileira com madeira;

e) Estilo C: Cerveja Brasileira com ervas, vegetais ou especiarias;

f) Amostras que contenham ingredientes que possam ser enquadradas em duas ou mais categorias (ex. Imperial Stout com Mangaba envelhecida em Amburana), serão aceitas e deverão ser inscritas na categoria cuja definição (constante do ANEXO I) seja mais adequada a critério do participante;

g) As descrições destas subcategorias bem como as regras para submissão de amostras dentro de cada estilo são constantes do Anexo I deste edital;

h)  A adição de frutas, ervas, vegetais ou especiarias e a espécie e forma de utilização da madeira deverá ser informada na etiqueta de identificação da amostra;

i) Serão desqualificadas as amostras que não utilizarem ou mencionarem nenhuma fruta, madeira, erva, vegetal ou especiaria nativos do Brasil em suas cervejas;

j) A desqualificação de uma amostra por não conformidade a estas normas não dá direito a reembolso da taxa de inscrição.

 

10. JÚRI

a) Os membros do Júri foram selecionados pela Organização a partir de um ou mais dos seguintes critérios

I. Juiz membro do BJCP;

II. Expoente nacional/internacional em julgamento de cerveja;

III. Reconhecida capacitação técnica;

IV. Aspirante a juiz do BJCP;

V. Mestre Cervejeiro profissional;

VI. Sommelier de Cerveja formado nacional ou internacionalmente.

b) Os membros do júri serão divididos nas seguintes atribuições:

I. Diretor de Julgamento: gerencia todas as operações de julgamento na competição e é habilitado a julgar, contanto que não tenha conhecimento da relação entre amostras e participantes.

II. Juiz Principal: avalia amostras de cerveja atribuindo pontos que serão contabilizados para a classificação final, faz a revisão de todas as notas e documentos e lidera e orienta os demais juízes dentro de uma rodada.

III. Juiz: avalia amostras de cerveja atribuindo pontos que serão contabilizados para a classificação final.

IV. Auxiliar: auxilia os juízes, garantindo que estes tenham todos os materiais e recursos de que precisam e faz a conferência de todas as notas e documentos.

V. Juízes e Auxiliares poderão participar deste concurso como competidores, desde que não sirvam ou julguem a categoria para qual se inscreveram.

c) Os juízes e demais voluntários deverão comportar-se de forma correta e civilizada. As seguintes condutas devem sempre ser seguidas:

I. Estar presente e ser pontual em todas as sessões.

II. Não se embriagar durante qualquer momento em que estiver atuando como juiz ou auxiliar.

III. Não fumar, usar perfume, colônia, pós-barba ou outras substâncias que possam atrapalhar o olfato dos demais juízes (ou o seu próprio).

IV. Falar em tom de voz baixo para evitar distrair os demais.

V. Agir com postura de respeito às cervejas e aos participantes da competição.

VI. Não utilizar, de forma nenhuma, telefones celulares e outros aparelhos eletrônicos durante o julgamento.

 

11. JULGAMENTO

a) O julgamento das amostras ocorrerá nos dias 29 e 30 de maio de 2018.

b) Os juízes e auxiliares receberão instruções completas por e-mail com antecedência apropriada.

c) Todas as amostras serão avaliadas em prova cega, sem o conhecimento da procedência das amostras por parte dos juízes e auxiliares.

d) O julgamento será dividido em sessões, que são intervalos de tempo nos quais acontecem as rodadas de julgamento. As sessões possuirão intervalo entre elas para descanso e alimentação. Cada sessão ocorrerá em um turno (manhã/tarde/noite).

e) As amostras serão avaliadas por no mínimo dois (02) e no máximo quatro (04) juízes.

f) Cada amostra julgada receberá pontuações individuais dos juízes da rodada correspondente. A nota final será o consenso entre as pontuações individuais dos juízes, não necessariamente a média aritmética.

g) Caso haja número suficiente de amostras poderá ser realizada uma rodada final entre as melhores amostras das rodadas prévias, para decidir e ordenar os vencedores (Mini-BOS). Esta rodada não servirá para atribuir pontos, apenas decidirá o ordenamento dos vencedores em primeiro, segundo e terceiro lugar.

h) A pontuação é determinante para a qualificação das amostras para a rodada final, mas não para o ordenamento dos vencedores.

i) Será realizada uma rodada para determinar a melhor cerveja do concurso - denominada como a Best of Show (BOS) - com todas as amostras eleitas para o primeiro lugar das respectivas categorias.

j) A identificação do juiz na ficha de avaliação é obrigatória.

k) Cada juiz deverá fundamentar por escrito a pontuação dada para cada critério de avaliação.

l) Cada juiz deverá identificar possíveis causas de problemas e dar sugestões de melhorias, quando aplicável.

m) Quaisquer decisões tomadas pela Organização são finais, não cabendo qualquer espécie de recurso.

 

12. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

a) As amostras serão avaliadas de acordo com a ficha BJCP de avaliação de amostras (ANEXO III) de acordo com os seguintes critérios e pontuações:

I. Aroma (12 pontos): malte, lúpulo, ésteres e outros aromáticos.

II. Aparência (03 pontos): cor, limpidez e colarinho (retenção, cor e textura).

III. Sabor (20 pontos): malte, lúpulo, características da fermentação, equilíbrio, final/retrogosto e outras características de sabor.

IV. Sensação na Boca (05 pontos): corpo, carbonatação, calor (álcool), cremosidade, adstringência e outras sensações palatais.

V. Impressão Geral (10 pontos): prazer geral ao degustar a amostra.

b) Todos os critérios serão avaliados se apropriados ou não para o estilo no qual a cerveja foi inscrita para o concurso, exceto a “Impressão Geral”.

c) A pontuação máxima, obtida através do somatório das pontuações para cada critério, é de cinquenta (50) pontos.

d) Uma pontuação final feita em consenso entre os juízes que avaliaram a amostra terá valor máximo de cinquenta (50) pontos.

e) A pontuação mínima para qualquer critério ou somatório final é zero (0) ponto.

 

13. RESULTADOS E PREMIAÇÃO

a) A divulgação dos resultados do concurso ocorrerá no dia 30 de maio de 2018 às 23:00 horas na Arena do evento Piribier 2018, posteriormente, os resultados estarão disponíveis pelo site: www.piribier.com.br

b) Serão eleitas as três (03) melhores amostras de cada categoria, em ordem de primeiro, segundo e terceiro colocado.

c) As melhores amostras de cada categoria receberão medalhas nas categorias ouro (primeiro), prata (segundo) e bronze (terceiro);

I. Em caso de baixa qualidade técnica os juízes poderão optar por não atribuir medalha a uma determinada amostra, mesmo que a amostra esteja entre as três primeiras colocadas;

d) O Corpo de Jurados é livre e soberano em sua avaliação, não cabendo contestação de qualquer natureza subjetiva por parte dos concorrentes.

e) As melhores amostras de cada categoria passarão por uma mesa final contendo 3 juízes principais e um representante da Cerveja Colombina, que decidirão a ordem de classificação final Best Of Show (BOS) . Essa mesa irá decidir a classificação final e respectivos prêmios:

I. 1º Lugar: Troféu de campeã da Copa Piri Bier (BOS); prêmio no valor de R$ 1.500,00 (hum mil e quinhentos reais) a ser retirado em produtos na empresa Cerrado Malte e; produção de um lote comercial de sua receita na Cervejaria Goyaz, Cerveja Colombina. Esse lote será produzido para lançamento na edição PiriBier Goiânia 2018.

II. 2º Lugar: Troféu de vice campeã (BOS) e prêmio no valor de R$ 1.000,00 (hum mil reais) a ser retirado em produtos na empresa Cerrado Malte.

III. 3º Lugar: Troféu de 3º lugar (BOS) e prêmio no valor de R$ 500,00 (quinhentos reais) a ser retirado em produtos na empresa Cerrado Malte.

 

f) O participante laureado com a produção comercial de sua cerveja vencedora previsto no “ítem I” da “alínea e” participará de todo o processo de produção, e receberá 05 caixas com 12 unidades (garrafas de 600ml) da cerveja produzida, a título de premiação;

g)  Ao se inscrever no concurso o participante automaticamente autoriza o evento Piribier e a Cerveja Colombina a utilizarem sua imagem caso seja o vencedor dessa etapa e tenha seu produto produzido comercialmente;

h) Ao se inscrever no concurso o participante concorda automaticamente a, caso seja o vencedor da produção do lote comercial, colaborar para que essa produção ocorra, disponibilizando todas as informações necessárias à reprodução da receita.

 

 

14. RETORNO AOS PARTICIPANTES

a) Todos os inscritos receberão, apenas por e-mail, no prazo máximo de 90 dias após a divulgação dos resultados, as fichas de avaliação da sua cerveja, contendo pontuação, descrição da análise, identificação de problemas e sugestões de melhorias.

b) O participante cuja amostra tenha atingido a pontuação necessária receberá, por email, um certificado podendo ter uma das classificações a seguir:

I. Ouro (45 a 50 pontos): Exemplo do estilo de classe mundial.

II. Prata (40 a 44 pontos): Exemplifica bem o estilo, requer pequenos ajustes.

III. Bronze (35 a 39 pontos): Geralmente dentro dos parâmetros do estilo, com pequenas falhas.

c) O Corpo de Jurados é livre e soberano em sua avaliação, não cabendo contestação de qualquer natureza subjetiva por parte dos concorrentes.

 

15. DISPOSIÇÕES GERAIS

a) O participante que proceder com desrespeito ou prejuízo à Organização, ao Júri, aos Auxiliares, às Associações ou aos demais competidores, coletiva ou individualmente, será excluído do Concurso e poderá, ainda, ser excluído de eventos futuros, conforme avaliação da Organização.

b) A Organização reserva-se ao direito de deliberar sobre os casos omissos neste regulamento, tendo poder decisório terminativo.

c) A inscrição neste Concurso pressupõe o conhecimento e aceitação plena pelo candidato das regras aqui contidas.

d) É vedado, a qualquer tempo, o uso do nome da Copa Piribier, ou mesmo do evento Piri Bier, para promoção, publicidade ou qualquer atividade comercial, sem que haja o expresso consentimento da Organização.

 


 

ANEXO I

Estilo A: Cerveja Brasileira com frutas;

 

Impressão Geral: Uma união harmoniosa de frutas brasileiras e cerveja, mas ainda reconhecível como uma cerveja. A presença das frutas deve ser evidente, mas em equilíbrio com a cerveja. O caráter de fruta não deve ser demasiado de forma a confundir com um suco ou refresco.

Aroma: O aroma da fruta deve ser perceptível devendo ser harmonioso com os aromas típicos da cerveja base.

Aparência: Deve ser apropriada à base da cerveja e a fruta declarada. Para cervejas de cores mais claras com frutas que apresentam cores distintas, a cor da fruta deve ser perceptível.

Sabor: Tal como acontece com ao aroma, o caráter de sabor da fruta indicada deve ser perceptível e pode variar em intensidade. O sabor da fruta deve ser presente sem dar a impressão de um suco ou refresco de fruta. O amargor do lúpulo, seu sabor, os sabores de malte, o teor alcoólico e os subprodutos da fermentação, tais como ésteres, devem ser apropriados para a cerveja base e ser harmonioso e equilibrado com os distinguíveis sabores de frutas.

Sensação de Boca: Irá variar de acordo com o estilo base e as frutas adicionadas, adstringência excessiva devido à adição de frutas com esta característica é uma falha.

Comentários: O balanço geral é a chave para apresentar uma cerveja de frutas bem feita. A fruta deve complementar o estilo original e não sobrecarregar. O julgamento deve ser baseado no prazer e equilíbrio da combinação resultante. Devem ser utilizadas frutas nativas do Brasil.

Instruções de Entrada: O participante deve especificar a fruta utilizada e o estilo de cerveja base.

Exemplos: Catharina Sour com Mangaba, Double IPA com Murici e Jatobá.



Estilo B: Cerveja Brasileira com madeira;

 

Impressão Geral: Uma cerveja que apresenta características notáveis de envelhecimento, armazenamento ou contato com madeiras nativas do brasil, com bom equilíbrio e qualidade técnica da cerveja base. A característica de madeira pode vir de madeira sem uso (nova) ou de barris utilizados previamente para envelhecimento de outras bebidas.

Aroma: Varia de acordo com o estilo base. Um baixo a moderado aroma de madeira é desejável. A madeira fresca ocasionalmente pode transmitir aromáticos "verdes" puros, embora este caráter nunca deve ser muito forte. Outros compostos aromáticos opcionais incluem uma baixa a moderada baunilha, caramelo, toffee, pão tostado, ou caráter de cacau, especiarias, resinoso etc. todos a partir das características da madeira. Qualquer caráter de álcool deve ser suave e equilibrado, não quente. Algum caráter de fundo, de oxidação, é opcional, e pode assumir um agradável caráter de Jerez (Sherry) e não ser de papel, papelão ou similares. Pode apresentar aromas da bebida anteriormente presente no barril.

Aparência: Varia de acordo com estilo base, madeira e grau de tosta de barris.

Sabor: A madeira e/ou outros sabores derivados devem ser balanceados e dar suporte e ser perceptíveis, mas não dominar o estilo de cerveja base. Algum caráter de oxidação de fundo é opcional, embora isso deva assumir um agradável caráter de vinho de Jerez e não de papelão.

Sensação de Boca: Varia de acordo com o estilo base. A madeira pode adicionar taninos à cerveja, dependendo da idade do barril. Os taninos podem levar a uma adstringência adicional (que nunca deve ser muito elevada), ou simplesmente uma sensação de boca mais completa.

Comentários: Madeira e cerveja devem ser apresentados de forma harmoniosa, características exageradas de madeira jovem são indesejáveis. O estilo base deve apresentar o suporte de aromas, sabores e corpo.

Instruções de Entrada: O participante deve especificar a espécie  de madeira utilizada, a origem e uso prévio do barril e o estilo de cerveja base;

Exemplos : Imperial Stout envelhecida em barril de amburana. Light Lager armazenada em sassafrás.



Estilo C: Cerveja Brasileira com ervas, vegetais ou especiarias;

 

Impressão Geral: Uma cerveja adicionada de ervas, vegetais ou especiarias, tipicamente brasileiros. A presença de ervas, vegetais ou especiarias deve ser notável, mas em equilíbrio com a cerveja. Os ingredientes adicionados devem complementar o sabor e aroma da cerveja sem trazer características exageradas ou desagradáveis.

Aroma: O aroma da erva, vegetal ou especiaria deve ser perceptível devendo ser harmonioso com os aromas típicos da cerveja base.

Aparência: Varia de acordo com o estilo base.

Sabor: Tal como acontece com ao aroma, o caráter de sabor dos ingredientes adicionados indicados deve ser perceptível e pode variar em intensidade. O amargor do lúpulo, seu sabor, os sabores de malte, o teor alcoólico e os subprodutos da fermentação, tais como ésteres, devem ser apropriados para a cerveja base e ser harmonioso e equilibrado com os distinguíveis sabores das ervas, vegetais ou especiarias e demais ingredientes adicionados.

Sensação de Boca: Irá variar de acordo com o estilo base.

Comentários: O balanço geral é a chave para apresentar uma cerveja tecnicamente bem executada e agradável. A erva, vegetal ou especiaria deve complementar o estilo original e não sobrecarregar. O julgamento deve ser baseado no prazer e equilíbrio da combinação resultante. Devem ser utilizadas espécies nativas do Brasil.

Instruções de Entrada: O participante deve especificar qual erva, vegetal ou especiaria utilizada e o estilo de cerveja base.

Exemplos: Stout com cumaru, Porter com baru, American Lager com ora-pro-nóbis.


ANEXO II

MODELO DE ETIQUETA DE IDENTIFICAÇÃO DE AMOSTRAS:


ANEXO III

FICHA DE AVALIAÇÃO DE AMOSTRAS BJCP – SÚMULA DE CERVEJA  



IMPRIMA O EDITAL

Sobre o produtor

Voo Livre Projetos e Eventos Ltda

A Voo Livre é uma empresa goiana com mais de 10 anos de atuação na área de eventos já tendo organizado diversos Festivais Gastronômicos e Festivais de Música, além do Piri Bier.

Comentários

Local

Cavalhódromo
Rua 21 de abril, 10, Vila Anduzeiro
Pirenópolis, GO

Login

Esqueceu sua senha? Clique aqui.

Recuperar senha

Confira seu e-mail

O endereço indicado receberá um e-mail com instruções de como criar uma nova senha.

Criar conta

Ao me cadastrar, concordo com os Termos de uso e Política de privacidade da Sympla

Confira seu e-mail

Acesse seu e-mail e clique no link de confirmação.