TRANSFERIDO - Capacitação em "Gestão de Riscos em Projetos e Obras"

DLA - rio de janeiro, RJ
06 de março de 2017, 18h - 08 de maio de 2017, 21h

Compartilhar:

Inscrição

Engenheiros 
R$ 4.300,00
Inscrições até 20/02/2017
Encerrado
estudante* 
R$ 2.800,00
Inscrições até 20/02/2017
Encerrado
Profissionais Gerais  
R$ 4.500,00
Inscrições até 20/02/2017
Encerrado
Totalmente em EAD
R$ 2.300,00
Inscrições até 06/03/2017
Encerrado

Descrição do evento


Objetivo:

Capacitar e não apenas informar ou ilustrar os conceitos, apresentar uma metodologia, eventuais parâmetros, e sim as condições para gerenciar os riscos dos projetos e obras. Uma capacitação não se limita apenas a disposição de conceitos e exercícios, mas deve, através de um trabalho final de curso, se utilizar de elementos reais, ou até obras reais em anda-mento, com análise de recursos de financiamento, patrocínio e disponibilidade de recursos críticos. Todo o trabalho a seguir será conduzido em aderência às melhores práticas de ges-tão em vigor, por normas técnicas e por aplicativos de gestão. Note que esse aplicativo de gestão, a ser fornecido, é licenciado aos participantes sem custo, integra e administra a ges-tão de riscos básicas e essenciais. Farta literatura indicada e fornecida para complemento e estudo devem ser fornecidas.


Metodologia:

O treinamento é híbrido, ou seja, com aulas presencias – informativas/formativas, com a prática de debates e trocas de experiências, e com estudo a distância.  Atendendo às melho-res práticas de educação presencial e à distância (ABED ), as aulas presencias tem a dura-ção de 3 horas e seu complemento à distância, em 6 horas, praticadas em 3h a cada dia consecutivo e no intervalo entre as aulas presenciais, a exceção do Domingo. O apoio de tu-toria ao ensino está prevista, sempre por profissionais experientes e treinado nessa metodo-logia. Os exercícios a serem realizados pelos praticantes são sempre de forma discursiva e/ou por apresentação de resultados, podendo ser individuais e/ou em grupo.

Resultados:

Os profissionais serão capazes de apresentar resultados sob demanda, e não apenas mapas de planejamento de obras e projetos sob o título de riscos, possuindo meios de ser “solu-ção”, ainda municiados com ferramentas e técnicas. Certificado registrado no CREA-RJ e no PMI.

====================================================================
aulas presencias as terças e sextas (3h) - e exercícios obrigatórios em EAD (3h) às segundas-quartas-quintas-sábados.
====================================================================


Mudanças de Paradigmas 

A dinâmica da capacitação em curso

Demonstração do ambiente de estudo, apresentação da metodologia de ensino e os re-sultados previstos, o entendimento de tutoria e da aula, a importância dos exercícios de fixação e os seus debates, assim como a proposta final do curso e as regras de aprova-ção continua.
Testes de simulações

Reciclagem de GP - planejamento 

Renovação e redescoberta do entendimento, com a abordagem as 13 áreas de referên-cia de conhecimento, sendo um método de montagem de plano de projeto apresentada.

Produçao de um plano de projeto básico, estruturado na ferramenta
Avaliação do produto com empenho a restauração e atendimento as expectativas gerais.

Reciclagem de GP - controle  

Renovação e redescoberta do entendimento dos processos de monitoramento e contro-le.  A definição de um método de monitoramento e de práticas de controle será apre-sentada.

Produção de um item na estrutura dedicada a gestão do projeto.
Avaliação do item criado com a alocação de recursos, e estimativa de custeio.

Introdução a Análise de Riscos 

Riscos em Investimentos e Projetos 
Deixar claro sobre o que tratamos: a garantia da realização da obra e não a decisão de faze-la ou não. Apresentar os seis processos tradicionais, e mais um, a metodologia pa-ra essa atividade, e a quantidade de participantes nessa equipe.
Leitura dirigida, alinhamento de opinião.
A definição das melhores técnicas de gestão de riscos.


O planejamento dos Riscos de um Projeto;
Planejara antes de tudo. Pela análise dos motivos, limites e indicadores, assim como o resgate dos termos de referência de um projeto ou contrato.
Leitura dirigida, entradas e saídas do processo. 
Administrar os resultados.
Analisar a similaridade com o que existe no ICB3 do IPMA e no GUILD.

A identificação dos Riscos do Projeto 
Discussão seu rigor de qualificação e importância. Suas técnicas e ferramentas.
Produção de uma lista de riscos estruturadas, sua descrição e gatilhos.
Avaliação cruzada.

Noções Básicas de Métodos de seleção e priorização dos riscos
Técnicas existentes, a Matriz GUT e Matriz de importância - análise qualitativa dos ris-cos do projeto. O custo que isso tem como atividade de equipe do projeto, ou para o projeto em sua execução.
Desenvolver uma lista de riscos estruturadas.
Avaliação cruzada.

Noções Básicas de Estatística; 
Reciclagem dos conceitos de estatística, ouso do Excel como o Spider Project, e o prin-cípio de Monte Carlo - análise quantitativa tradicional dos riscos do projeto. 
Respostas simples a questões simples. 
Através do Excel montar um gráfico de distribuição estatística simples por conta dos dados apresentados como “colhidos e históricos.
A reavaliação do cronograma e dos custos do Projeto  

Análise Probabilísticas e Modelos de Simulação de Monte Carlo
 Simulações e modelagens, com as interpretações e relatórios. – a análise quantitativa tradicional dos riscos do projeto. 
Simular em condições preestabelecidas, apresentar relatório as suas possíveis consequências. SEM RESTRIÇÕES DE RECURSOS
Simular em condições preestabelecidas, apresentar relatório as suas possíveis consequências. COM RESTRIÇÕES DE RECURSOS

Análise de Cenários- Curva Liberzon
Apresentação de técnica nova e eficaz para avaliação de riscos em projetos conceito de lastros de apoio a tomada de decisão. – Análise quantitativa dos riscos em projetos, dentro de uma perspectiva mais arrojada e precisa. Não se limitando ao tradicional, com entendimento de lastros e consequências. 
Em três cenários distintos, apresentar uma simulação de riscos pela técnica apresentada. Considerando restrição dos recursos apontados.
Simular dessa vez no modelo MC – Monte Carlo, ainda levando em conta a res-trição de recursos apresentada no enunciado do exercício. Ao final, mais uma vez, apresentar um relatório as suas possíveis consequências e uma conclusão de emissão de juízo – “Resultados MC x Liberzon”.



O plano de Respostas aos Riscos do Projeto  

Simulação e Revisão das atividades e das despesas do projeto  
Aplicação de ramos de decisão, ponderação de ações de contingenciamento e de miti-gação ao projeto, observando os resultados nas diversas metas do projeto 
Conjunto de ações para apoio a certeza do projeto.
Lista de atividades de apoio a um projeto, como coloca-las e onde.
Avaliação cruzada.

Reforço das Metas do Projeto 
A tomada de decisão traz consequências – avaliação delas. Quanto ao prazo, uso de re-cursos - aumento de custos e - distorções no orçamento. Meta x “prioridades corporati-vas”.
Escolha das ações mais eficientes, inclusão de itens ao plano de ação – não ao escopo do produto. 
Lista de atividades de apoio a um projeto, como coloca-las e onde.
Avaliação cruzada.

Respostas de Valor

O monitoramento e o controle dos Riscos do Projeto 
Como alimentar com qualidade o projeto em dados reais, sabendo o que informar, em que períodos, e o resgate do DoD como base primaria.
Perceber a entrada de dados, os resultados em consequência, a leitura dos pa-râmetros, derivada primeira e segunda.
Inclusão da ordem e equipe de riscos no elemento “Gestão do Projeto”


Análise de Impacto nos prazos.
Com o caos instaurado, a solução pela nova equipe implantada, deve trazer algum re-torno. 
Apresentar propostas de acerto de prazos e caminho crítico.
Vamos fazer uma avaliação cruzada e aprimorar as medidas.

Análise de Impacto nos custos e no orçamento.
Com o caos instaurado, a solução pela nova equipe implantada, deve trazer algum re-torno. 
Apresentar propostas de acerto de prazos e caminho crítico. 
Vamos fazer uma avaliação cruzada e aprimorar as medidas.


Trabalho Final 

O trabalho final do curso consiste na avaliação de riscos de um programa de ação – ou plano de obras reais a ser recolhido e pesquisado pelos participantes, de forma a permi-tir aplicar os conhecimentos, ainda que de modo simplificado, tendo o resultado espe-rado em 20 dias. A simulação de cenários poderá ser apoiada pela equipe de tutores. 


Sobre o produtor

Ecthos CD

Empresa especialista em gestão e engenharia

Comentários

Local

DLA
presidente vargas, 509, sala 505, centro
rio de janeiro, RJ

Login

Esqueceu sua senha? Clique aqui.

Recuperar senha

Confira seu e-mail

O endereço indicado receberá um e-mail com instruções de como criar uma nova senha.

Criar conta

Ao me cadastrar, concordo com os Termos de uso e Política de privacidade da Sympla

Confira seu e-mail

Acesse seu e-mail e clique no link de confirmação.