App Sympla
Baixe agora

CANÇÕES DE ATORMENTAR - COM ANGÉLICA FREITAS E JULIANA PERDIGÃO

O evento já encerrou...

Ver evento

explore outros eventos como esse

Evento encerrado

CANÇÕES DE ATORMENTAR - COM ANGÉLICA FREITAS E JULIANA PERDIGÃO

Adelina - São Paulo, SP
30 de março de 2019, 15h-16h

Ingressos

Ingresso único
Grátis
Vendas até 30/03/2019
Encerrado

Descrição do evento

CANÇÕES DE ATORMENTAR - COM ANGÉLICA FREITAS E JULIANA PERDIGÃO

Para encerrar a exposição Água da Palavra|Quando mais dentro aflora, com curadoria de Galciani Neves, o Instituto Adelina convida a poeta Angélica Freitas e a cantora e instrumentista Juliana Perdigão para apresentar Canções de Atormentar. Trata-se de conjunto de quatro performances curtas (“Canções de Atormentar”, “Crianças Kids”, “Coisas que Voam” e “Consumo”), criadas e apresentadas pelas  artistas combinando poesia e música, abordando temas como mulheres, infância, política e consumo.

Sinopse das performances:

Canções de Atormentar

E se a história fosse contada do ponto de vista das sereias, e não dos heróis e navegantes que desbravaram os mares? Será que a sereia canta mesmo para os marujos ou tem coisas mais interessantes a fazer? E se alguém oferecesse a uma sereia um emprego de cantora numa boate? Essas e outras questões são o tema da performance de poesia e música "Canções de Atormentar", de Angélica Freitas e Juliana Perdigão.

Angélica Freitas: Texto, guitarra, voz Juliana Perdigão: Guitarra, clarinete, voz

Crianças Kids

Crianças Kids é uma performance (para adultos) sobre a infância na segunda década do século XXI global: a ubiquidade dos tablets e a personagem de desenho animado Peppa Pig como babá de uma geração. Também aborda questões da infância no Brasil, onde versos como “a vida é um doce”, de uma famosa canção para os “baixinhos”, contrastam com a persistência do trabalho infantil no país.

Angélica Freitas: texto e voz Juliana Perdigão: guitarra, clarinete, sampler e voz

Coisas que Voam

Uma crônica poético-musical daquilo que foi para o espaço, e não somente no sentido literal. O padre que se atou a centenas de balões de hélio e desapareceu para sempre. A cadela Laika a ponderar seu destino num traje espacial. Um milionário excêntrico que decide enviar um carro até o planeta Marte. As misteriosas aparições de aeronaves abarrotadas de droga nos campos brasileiros. Santos Dumont inventou o avião, mas não poderia imaginar esses incidentes, como também não poderia prever as filas dos check-ins.

Angélica Freitas: Texto e voz. Juliana Perdigão: Sampler, guitarra e voz

Consumo

Somos clientes special plus, vorazes por hambúrgueres cada vez maiores, compradores de água mineral em garrafas plásticas com rótulos “summer adventure”. Nas caçambas em frente aos nossos prédios, há sobras de madeira suficientes para construir muitas habitações. E quem nos deu autorização para destruir, destroçar, aniquilar e engolir tudo? 

Angélica Freitas: Texto e voz. Juliana Perdigão: Sampler e voz.

Sobre as artistas:

Angélica Freitas nasceu em Pelotas (RS) em 1973. Publicou dois livros de poemas: Rilke Shake (coleção Ás de colete, 7 Letras e Cosac Naify, 2007) e Um útero é do tamanho de um punho (Cosac Naify, 2012, reeditado pela Companhia das Letras em 2017). O primeiro, publicado nos Estados Unidos pela editora Phoneme Media em 2016, com tradução de Hilary Kaplan, recebeu os prêmios Best Translated Book Award e National Translation Awards na categoria poesia. "Um útero é do tamanho de um punho" foi escolhido o melhor livro de poesia de 2012 pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA). Angélica participou de várias antologias no Brasil e no exterior, e teve poemas publicados em revistas como Poetry, Granta, Diário de Poesía e Modern Poetry in Translation. Seus livros também foram editados em Portugal, Espanha e Alemanha.

Juliana Perdigão é cantora, compositora e toca clarinete, flauta e clarone. Atuou como instrumentista e cantora em colaboração com diversos grupos e artistas, entre eles Tom Zé, Tulipa Ruiz, Jards Macalé, Teatro Oficina, Graveola e o Lixo Polifônico, Romulo Fróes, Ná Ozzetti e Ava Rocha. Tem dois discos lançados, Álbum Desconhecido (2012) e Ó (2016), ambos patrocinados pelo programa Natura Musical.

INFORMAÇÕES:

PÚBLICO-ALVO:  todas as idades

NÚMERO DE VAGAS: 30

DURAÇÂO: 60 minutos

DATA:  30 de março às 15h

LOCAL: Adelina Instituto Cultural (Rua Cardoso de Almeida, 1285, Perdizes – 2º andar).

ENTRADA: Gratuita

IMPORTANTE: inscrições até um dia antes do dia sarau. Sujeito à lotação. Inscrições pelo site www.sympla.com.br/adelina

 

Ficou com alguma dúvida?
Vamos adorar conversar com você! Envie um e-mail para oi@adelinagaleria.com.br ou ligue para (11) 3868-0050.

Local

Adelina
Rua Cardoso de Almeida, 1285, Perdizes
São Paulo, SP

Ver mapa

Login

Esqueceu sua senha? Clique aqui.

Recuperar senha

Confira seu e-mail

O endereço indicado receberá um e-mail com instruções de como criar uma nova senha.

Criar conta

Ao me cadastrar, concordo com os Termos de uso e Política de privacidade da Sympla

Confira seu e-mail

Acesse seu e-mail e clique no link de confirmação.